Associação Portuguesa de Tracção Animal

Curso de tracção animal

7 e 8 de Maio de 2022

 

Centro de Educação e Interpretação Ambiental (CEIA)

Vascões, Paredes de Coura

Tracção animal moderna - contextualização


Os animais com capacidade de tracção continuam a representar uma importante fonte de energia renovável em todo o mundo, sendo essenciais tanto em actividades agrícolas como industriais. 
O reconhecimento crescente da sua importância faz com que a tracção animal seja vista como uma alternativa/opção complementar à tração motorizada, sendo cada vez mais utilizada em pequenas e médias explorações agrícolas (horticultura, vinha, gestão florestal) nos países mais desenvolvidos da Europa.
Por outro lado, observa-se nos dias de hoje o surgimento de uma consciência ecológica (mas também económica tendo em conta o cenário actual), assente na necessidade de reduzir a motorização e industrialização excessivas em sectores como o agroflorestal, notando-se um crescente e renovado interesse pelo uso da tracção animal como uma fonte válida de energia. A necessidade de preservar a agrobiodiversidade, de reduzir as emissões de carbono, de estimular a auto-suficiência e reduzir o consumo de recursos não renováveis contribuiu também para esta tendência.
A (re)utilização desta tecnologia desempenha também um papel fundamental na preservação dos nossos recursos genéticos animais, através do fomento do uso de raças autóctones com melhor aptidão para a tracção animal. Contribui desta forma para a sua conservação e expansão, respeitando sempre a sua dignidade, integrando-os novamente num modelo agro-pecuário onde os animais sejam um elemento fundamental.

Programa:
 
7 de maio
Sessão da manhã (9.00h - 13.00h)

Tracção animal no Século XXI: potencialidades, desafios e limitações.

Conformação desejada nos equídeos de trabalho: Morfologia geral, aprumos.

Doma e maneio e equídeos de trabalho: etologia dos diferentes equídeos, processo de doma, iniciação ao trabalho.

Pausa para almoço
 
Sessão da tarde (14.00h - 18.00h)

 

Diferentes funções dos arreios: mover a carga, suportar a carga, parar a carga e comunicação.

Sistema de condução com rédeas longas - iniciação à condução com rédeas longas.

 

Diferentes sistemas de transmissão de força animal.

8 de maio
Sessão da manhã (9.00h - 13.00h)
Ferramentas utilizadas em tracção animal: horticultura, viticultura.
Utilização de um e dois animais.
Pausa para almoço
 
Sessão da tarde (14.00h - 18.00h)
Ferramentas utilizadas em tracção animal:  gestão florestal.
Ferramentas utilizadas em tracção animal:  atrelagem.
Utilização de um e dois animais.

Breve apresentação dos formador:

 

- João B. Rodrigues (APTRAN), membro fundador a Associação Portuguesa de Tração Animal, assumindo actualmente as funções de Presidente da Direcção. Profissionalmente é médico veterinário,  tendo-se dedicado aos equídeos de trabalho e ao seu bem-estar, com destaque para os burros. O trabalho realizado na APTRAN tem-lhe permitido adquirir um vasto conhecimento em torno da tracção animal, tanto na sua vertente mais tradicional como na utilização moderna desta tecnologia. Assume actualmente a Presidência da FECTU - Federação Europeia de Associações de Tracção Animal.

Preço por participante:

100 euros para sócios da APTRAN (inclui dormida no CEIA de 7 para 8 de Maio e almoços de 7 e 8 de Maio). 

 

Inscrição: Para se inscrever, basta enviar um mail para aptran.mail@gmail.com  com os dados pessoais.

Mais informações e contactos:

aptran.mail@gmail.com / (+351) 964119842

 Organiza:

APTRAN - Associação Portuguesa de Tracção Animal

Laboratório Rural

 

Colabora:

Município de Paredes de Coura

Asmeval-Associação dos Médicos Veterinários do Algarve

Orelhas Sem Fronteiras

Dedos Biónicos