Telefone/Phone:

+351 964119842

Morada/Adress:

Escola Superior Agrária de Bragança

Campus Sta. Apolónia

Caixa postal 87

5300-253 Bragança, Portugal

Aceda ao facebook da APTRAN

Associação Portuguesa de Tracção Animal

Curso avançado “A tração animal na gestão agroflorestal sustentável”

 

Paredes de Coura, 13 a 16 de Abril de 2020

Paredes de Coura recebe a V edição do Curso avançado “A tração animal na gestão agroflorestal sustentável”, este ano dedicado aos temas da horticultura de montanha e à gestão florestal sustentável.


O Alto minho é uma região onde a utilização da tração animal (focada sobretudo no uso de bovinos) foi uma realidade constante até há muito pouco, existindo ainda alguns pequenos produtores que recorrem a esta tecnologia no seu quotidiano, sobretudo nos territórios de montanha. 


Pois é exactamente aqui que importa fomentar modelos de desenvolvimento sustentáveis com a promoção de práticas culturais compatíveis com a preservação da agrobiodiversidade e a conservação do solo, introduzindo o conceito de tração animal moderna numa estratégia lógica de desenvolvimento rural.

É importante pois criar linhas de ação que acompanhem a consciência ecológica (mas também económica) que surge no seio da sociedade moderna, assente na necessidade de reduzir a motorização e industrialização excessivas em sectores como o agroflorestal.

A importância emergente da tração animal como uma alternativa/opção complementar à tração motorizada é realçada pela continuidade (e em alguns casos um aumento claro) do uso de tal tecnologia am alguns dos países mais desenvolvidos da Europa, tanto na exploração florestal e conservação de zonas de elevado valor natural, como na produção local de produtos horticolas, onde se comprovou a sua viabilidade económica, aliada a um menor impacto sobre o meio.

Observa-se assim um crescente e renovado interesse pelo uso da tração animal como uma fonte de energia renovável, de menor impacto e economicamente viável, capaz de reduzir as emissões de carbono, de estimular a autossuficiência e reduzir o consumo de recursos não renováveis.

 

 

▪ Público-alvo do curso avançado

O curso avançado destina-se a estudantes universitários das áreas de Ambiente e Recursos Naturais, assim como  adultos com interesse na aplicação de técnicas sustentáveis na gestão do território / agentes do sector agroflorestal, incluindo os técnicos municipais com funções de gestão do meio, assim como o público em geral.

 Pretende-se assim dotar os formandos de conhecimentos e ferramentas adequadas que lhes permitam reconhecer na tração animal uma solução moderna, competitiva e sustentável, como complemento ou mesmo em alternativa aos modelos convencionais normalmente utilizados, garantindo formação avançada de qualidade numa área até agora negligenciada pelos agentes de desenvolvimento rural (decisores políticos, Universidades, ONGs). 


Importa salientar que a aposta na capacitação de recursos humanos no meio rural favorece a criação de autoemprego e a prestação de serviços no sector primário.

• Modelo formativo: 36 horas de formação teórico-prática / 4 dias em horário laboral.

• Horário: Período da manhã: 8.30 - 13.00; Período da tarde: 14.00 - 18.30.

• Principais temas a abordar:


Horticultura de montanha:
               - Aproveitamento das parcelas de minifundio e preparação do solo;


               - Instalação de culturas horticolas;


               - Trabalhos intercalares em horta; 


               - Ferramentas utilizadas para trabalhos intercalares;


               - Ferramentas utilizadas no processo de colheitas; 

Gestão florestal:
               - Segurança nos trabalhos florestais com tracção animal (trabalho com animais e motosserras);


               - Técnicas de trabalho em meio florestal com tracção animal (directas e indirectas);


               - Ferramentas e veículos específicos utilizadas no trabalho florestal com tração animal;


               - Aplicações da tracção animal na gestão florestal em diferentes tipos de bosque:
                      - Povoamentos de resinosas;


                      - Galerias ripicolas;


                      - Bosque de folhosas.

Programa teórico-prático do curso avançado:

 

(T = teórico / P = prático)


Dias 1 e 2: Aproximação aos equídeos de trabalho e Horticultura de montanha.


 

Dia 1: 13 de Abril 


Manhã
- Sessão de abertura do Curso: 

 

- Recepção aos participantes; 
 

- Apresentação e funcionamento do curso;
 

- Aproximação aos equídeos de trabalho (T/P):
          - Morfologia geral; 

 

          - Aprumos;
 

          - Introdução ao trabalho de animais jovens;
 

- Diferentes sistemas de arreios (P): 
          - Arrear / desarrear; 

 

          - Sistema de condução com rédeas longas (P): 
                  - 1 animal / pares; 

 

Tarde
- Agricultura de montanha: desafios e oportunidades (T);

 

- Ferramentas utilizadas em tracção animal para preparação do solo (P); 
 

- Preparação do solo: aproveitamento das parcelas e especificidades inerentes ao uso de animais (P);
 

- Instalação de culturas hortícolas (T/P);
 

- Trabalhos intercalares em horta (P); 
 

- Ferramentas utilizadas para trabalhos intercalares (P);


 

Dia 2: 14 de Abril:


Manhã: 
- Ferramentas utilizadas no processo de colheitas (P);


- Utilização de veículos (P):
          - Sistemas de atrelagem (P); 

 

          - Condução de veículos (P);
 

          - Atrelagem de dois animais em veiculos (P);
 

Tarde:
- Práticas Hortícolas.

Dias 3 e 4: Gestão florestal


Dia 3: 15 de Abril:


Manhã:
- Gestão e conservação de bosques autoctones (T)

- Operações de abate e desrame de árvores - aspectos a considerar (T/P):
            - Normas de segurança do motosserrista / equipa de trabalho;


            - Abate e desrame;


- Preparação para retirada das árvores com tracção animal;


-  Estimativa do volume de madeira;

- Arreios específicos utilizados no trabalho florestal (P);

- Introdução ao trabalho florestal com tração animal (P);

- Normas de segurança binomio homem / cavalo (P)

Tarde:
- Técnicas de trabalho em meio florestal com tracção animal - povoamentos de resinosas (P);

 

-  Utilização de veículos florestais (P):
            - Forecarts florestais;


            - Arcos florestais;


            - Reboques florestais;


            - Trenós florestais.

- Exercicios práticos de carga e condução de veículos florestais (P);

 Dia 4: 16 de Abril: dia aberto / dia de trabalho na Paisagem Protegida do Corno de Bico


 Manhã:


 - Técnicas de trabalho em meio florestal com tracção animal – galerias ripicolas (P);

- Técnicas de tiro indirecto para retirada de árvores em locais de dificil acesso (P);

Tarde: 
- Técnicas de trabalho em meio florestal com tracção animal – bosques de folhosas (P);

- Encerramento do curso.